Como era a Páscoa dos imigrantes alemães?

Como era a Páscoa dos imigrantes alemães?

O costume de presentear crianças e adultos com ovos de chocolate é recente. Gerações anteriores preservavam outras tradições de Páscoa, sendo que algumas delas permanecem vivas entre famílias de ascendência alemã.

Origens germânicas da Páscoa

Conta-se que o termo “Ostern” (“Páscoa” em alemão) deriva de Ostara, deusa germânica da Primavera. Com a chegada da estação no Hemisfério Norte, os antigos povos que habitavam a atual Alemanha realizavam grandes festas. Tratava-se de uma comemoração pela vitória do Sol sobre o frio do Inverno.

Nessa época, plantas floresciam e animais procriavam – entre eles, os coelhos. Talvez seja por isso que o bichinho orelhudo tenha se transformando num ícone de fertilidade para diferentes culturas.

Nas regiões do Palatinado e do Alto Reno, a lenda do coelho da Páscoa já era conhecida no século XVII. Viria daí o hábito de procurar ovos espalhados pelo jardim. Caberia à criatura mítica oferecer esses mimos, que eram outro símbolo de prosperidade e renovação.

Com o tempo, as tradições foram incorporadas às religiões cristãs e trazidas pelos imigrantes europeus. Muitos adultos de Igrejinha lembram-se, com carinho, dos presentes que coloriam e alegravam suas manhãs pascais na infância.

Ovos coloridos no domingo de Páscoa

Os primeiros ovos de Páscoa eram de galinha, mesmo. Depois de tingidos com anilina comestível, eram oferecidos no café da manhã.

Não se sabe muito bem a origem dessa prática. O fato é que, por aqui, ela foi mantida. Também era comum esvaziar o conteúdo e deixar apenas a casca, para que fosse recheada com amendoim. Já o exterior podia ser decorado com pinturas variadas, conforme a habilidade de quem realizasse o serviço.

Outro exemplo tradicional, embora menos conhecido, é a árvore de Páscoa. Os galhos secos representam a morte de Jesus Cristo. Já as cascas coloridas dos ovos, penduradas nas pontas, remetem à alegria da ressureição.

Ainda, há regiões que acendem a fogueira da Páscoa, ou Osterfeuer. As chamas transmitem uma ideia de purificação. Quanto à culinária, alguns pratos típicos são a sopa de cenoura (Möhrencremesuppe) e a carne assada (Osterbraten). Mais que uma simbologia religiosa, são um ótimo pretexto para reunir os familiares em torno da mesa.

Eis o grande objetivo desta época, afinal. Quaisquer que sejam as tradições de Páscoa, o importante é estar junto das pessoas queridas e renovar as esperanças num futuro mais próspero para todos.

Aproveite o feriadão para passear com sua família. Aqui no Alles Blau, temos atrações para todos os gostos: lojas, restaurantes, hotel, salão de beleza, igrejinha temática, conveniências e posto de combustíveis para você seguir viagem sem imprevistos. Estamos na ERS-115, Km 5,6. Visite-nos!

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>